A Borgonha mês a mês

A região francesa da Borgonha é reputada pela qualidade de seus vinhos, pela gastronomia e pela herança histórica e arquitetura, visível em suas cidades, castelos, igrejas e abadias.

Neste espaço irei reproduzir em palavras o que acontece nessa região, que se revela generosamente quando estamos atentos ao que ela tem para nos oferecer.

A Borgonha  mês a mês:

Outubro: A colheita se encerra e os trabalhos se voltam para a vinificação, começam também os trabalhos de preparo do solo para plantações futuras.

As temperaturas começam a ser mais baixas.

Novembro: O vinhedo entra em estado vegetativo, a poda se inicia e a queima dos sarmentos proporciona uma paisagem linda, com fios de fumaça que sobem entre os crus.

 

Ocorre também a “Vente des vins des Hospices de Beaune” organizado pela Christie’s. É o maior leilão de vinhos em tonéis do Mundo quando a cidade de Beaune entra em festa por 1 semana.

Dezembro: O vinhedo está dormindo, recebendo tratamentos especiais contra a neve e temperaturas baixas. O natal é bem festivo. As cidades se iluminam e as mesas se enchem de iguarias da região.

Janeiro: Festas de Saint Vincent, o padroeiro dos vinhateiros. Todas as cidades entram em festa para comemorar a data. Quanto às videiras, não façam barulho, porque elas continuam dormindo (zzzzz).

Fevereiro: Começa o trabalho mais minucioso de poda. Cada vinhedo possui sua técnica diferente: Guyot (Cote-d`or e Cote Chalonnaise), Cordon(Chablis) e Double (Mâconnais).

Março: A temperatura começa a subir e os vinhedos a serem conduzidos. há diversos eventos de degustações pelas cidades. Para quem gosta de pedalar, a Borgonha oferece toda infra-estrutura para se bem exercer esta atividade.

Abril: As primeiras folhas começam a aparecer nos vinhedos e a primavera traz com ela um clima perfeito: dias ensolarados e noites frias. As flores tomam conta de árvores e canteiros formando um colorido lindo.

Maio: Os vinhedos já estão verdes e esperando algo importante no ciclo vegetativo: a floração.

Junho: Etapa decisiva para o vinhedo: a floração pode durar alguns dias ou até 3 semanas, dependendo do clima. Que tal conhecer os detalhes dos vinhedos em um balão?

Julho: Os cachos das uvas começam a se desenvolver e o verão se intensifica.

Agosto: As uvas estão ganhando maturação e as Pinots Noirs (uvas) começam a ganhar a coloração tinta, que tal um piquenique nos bosques das montanhas de Hautes Cotes, com vista para os vinhedos.

Setembro: Enfim, o mais esperado mês. A Vendange (Colheita) faz os vinhedos ganharem uma vida explosiva de alegria, recompensa pelo trabalho no ano. Muitas pessoas me procuram para participar de uma vendange na Borgonha, por isso me preocupei em realizar esse sonho dos enófilos brasileiros. Você poderá programar e passar dias incríveis nesse período.

Um forte abraço «bourguignon»!

Jean Claude

Jean Claude, franco-brasileiro, consultor, produtor e professor de vinhos. Mora em  Beaune, (Capital do vinho na Borgonha).

Atualmente, Jean é nosso acessor, consultor e guia nesta região e estará presentando de uma forma alegre e didática a região da Bougogne para vocês, nossos leitores.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s