A nova Philharmonie de Paris

Os principais presidentes franceses gostam de eternizar seus septentats (os 7 anos de mandato presidencial) com grandes projetos culturais.
Valery Giscard d’Estaing inaugurou sua ambição de transformar uma antiga estação de trem no principal museu do impressionismo mundial, o Musée d’Orsay.
  p_orsay-facade
 François Miterrand revolucionou a estética predominante no Louvre inaugurando a Pirâmide invertida e o Arco de La Defense.
pyramide-du-musee-du-louvre-places-105a00T650
arche-defense-paris1
Por fim, Jacques Chirac lançou no último ano de seu mandato o museu do Quai Branly, dedicado às novas civilizações.
 musee_du_quai_branly
Foi de Miterrand a iniciativa de criar um importante complexo musical com a ambição de revolucionar a arte de apresentar concertos e atividades musicais. Três décadas mais tarde, a Philarmonie de Paris no Parc de la Villette nasce com a missão de renovar o público de concertos clássicos (predominantement com mais de 60 anos) e criar espaços musicais alternativos.
parc-de-la-villette
A nova Philarmonie de Paris coloca o espectadores mais afastado da orquestra a uma distância de somente 32 metros (comparada a entre 40 e 50 em outras salas do gênero).
Desenhado pelo celebre arquiteto francês Jean Nouvel (que concebeu o Gherkin prédio do em formato de pepino em Londres recém adquirido pelo brasileiro Joseph Safra e a fundaçao Cartier), a obra conta em sua parte externa com 340 mil pássaros de alumínio contornando suas formas. No alto da torre de 37 metros, uma vista panorâmica espera os entusiasmados pela arquitetura contemporânea de Nouvel.
Philharmonie-Paris
O espaço de 2.400 lugares contou com projeto acústico assinado pela grife Neozelandesa Harshall Day Acoustics e colaboração do japonês Yasuhisa Toyota. Com três anos somente para ser afinada, através de blocos e painéis flutuantes a sala conta com 17 configurações acústicas.
Philharmonie-de-Paris-repetition-concert-d-ouverture_exact783x587_l
Além da excelência técnica, o espaço apresenta cuidado especial com a facilidade de acesso. Além do transporte público, o espaço conta com 850 vagas levando diretamente às bilheterias. Além da Opera Garnier e da Opera Bastille, Paris conta agora com mais um templo da música e cultura. Em março, a exposição sobre David Bowie que passou pelo Brasl, aterrisa na Philarmonie. No segundo semestre Marc Chagall e sua relação com a música serão expostos.
Onde?
221 Avenue Jean Jaurès, 75019 Paris, France
+33 1 44 84 44 84

O café Marly em Paris

Situado nada menos do que em um dos mais importantes cartões postais da cidade, exatamente  no coração do museu do Louvre, sob suas arcadas em frente da grande pirâmide, o café Marly é um estabelecimento chic e bem frequentado.

Em seu interior, o café conta com uma sala elegantemente decorada no estilo Napoleão III.

A vista desde o interior dá para dentro do Museu do Louvre – o patio Marly (onde estão expostas esculturas clássicas francesas).

Para os dias mais quentes recomendamos que você se instale em sua varanda para aproveitar  uma das vistas mais lindas de Paris.

Este estabelecimento é um ponto estratégico para você relaxar, comer algo e recarrergar as energias após ter visitado o maior museu do mundo.

O melhor de tudo isso é que a brasserie possui o «service continu», isto é, você pode comer a qualquer hora do dia entre as 8hs as 2hs da manhã, coisa rara em Paris!

Aprecie seus pratos originais e criativos ou simplesmente peça uma bebida fresca para aproveitar deste momento!

Uma refeição completa com entrada, prato principal e sobremesa sai por volta de 50€ por pessoa.

Onde?

93, Rue de Rivoli

75001 Paris

01 49 26 06 60


%d bloggers like this: